Desenredo

por Luis Borges 24 de Abril de 2017   Música na conjuntura

A história oficial registra que o descobrimento do Brasil se deu no dia 22 de abril de 1500, quando as caravelas do navegador português Pedro Álvares Cabral chegaram ao litoral sul do hoje estado da Bahia tendo o local recebido o nome Monte Pascoal. Entre os historiadores existem aqueles que defendem a tese de que a frota de Cabral desviou-se intencionalmente de sua rota original rumo às Índias para chegar ao Brasil. Outros defendem que foi por mero acaso a mudança da rota enquanto alguns poucos afirmam que Portugal já havia descoberto o Brasil antes desta data.

O fato é que aqui estamos, 517 anos depois do ocorrido e registrado, começando como colônia portuguesa até chegar a atual República Federativa do Brasil. Diante de tantos problemas que enfrentamos hoje, como a corrupção institucionalizada, justiça lentíssima, grande concentração de renda nas mãos de poucos, democracia essencialmente representativa… Apesar de tudo prosseguimos em nosso realismo esperançoso acreditando na capacidade de mudança que existe nos brasileiros, ainda que de maneira desigual, mas passível de ser combinada em prol de um bem estar maior e mais digno para todos.

Enquanto vamos jogando paciência e sobrevivendo acumulando forças, que tal cantar (e refletir) a música Desenredo (G.R.E.S – Unidos do Pau Brasil),  composta por Luiz Gonzaga Júnior e Ivan Lins em 1979, aqui na voz de Leila Pinheiro?

Desenredo
Fonte: Letras.mus.br

No dia em que o jovem Cabral chegou por aqui ô ô 
Conforme diversos anúncios na televisão
Havia um coro afinado da tribo tupi
Formado na beira do cais cantando em inglês 
Caminha saltou no navio assoprando
Um apito em free bemol
Atrás vinha o resto empolgado da tripulação 
Usando as tamancas no acerto da marcação 
Tomando garrafas inteiras de vinho escocês

Partiram num porre infernal por dentro das matas ô ô
Ao som de pandeiros, chocalhos e acordeon
Tamoios, Tupis, Tupiniquins, Acarajés ou Carijós, sei lá 
Chegaram e foram formando aquele imenso cordão
Meu Deus, quibão
E então de repente invadiram a avenida central, 
mas que legal!
E meu povo vestido de tanga adentrou ao coral 
Um velho cacique baiano sacou do piston
E deu como aberto em decreto mais um carnaval

A assim a 22 daquele mês de abril
Fundaram a escola de samba
Unidos do Pau Brasil.
  Comentários

Publicado por

Publicado em